Vicente Pires, região do DF castigada pela chuva, está em obras desde 2015; veja o que avançou

Mais Lidas

Vendedor ainda é o profissional mais procurado – Agência Brasília

As agências do trabalhador irão oferecer 581 vagas de emprego nesta quinta-feira (14). Cinco delas são para nível superior:...

Feira do Núcleo Bandeirante será totalmente reformada – Deputado Hermeto

Feira do Núcleo Bandeirante será totalmente reformadaPublicado por Vanessa Araújo Santos em 11 de janeiro de 202111 de janeiro...

As obras de drenagem e pavimentação de Vicente Pires, região do Distrito Federal que costuma ser castigada pela chuva, começaram em 2015. Passados três anos, a área – em processo de regularização – continua sendo um canteiro de obras a céu aberto.

O projeto prevê drenagem pluvial de 185 km, pavimentação de 253 km e a construção de 22 bacias de contenção de água da chuva.

O valor total ficou em R$ 463 milhões. Sendo que R$ 397 milhões (85%) são pagos com recurso do governo federal, e o restante, R$ 65 milhões, é bancado pelo governo do DF.

Na região, criada como ColôA pavimentação chegou a 50% no lote 3. No 7, está em 45%. No 6, está em 39%. Já nos outros lotes, não passou dos 21%. Apesar do atraso, o governo afirma que todas as obras serão entregues em 2019.nia Agrícola, com chácaras, mas que depois acabou se tornando um núcleo urbano, as quatro glebas foram divididas em 11 lotes. A drenagem avançou mais nos lotes 3 e 7, com mais de 60%. N

Vicente Pires ganhou repercussão nacional depois que uma picape foi “engolida” por uma cratera aberta no asfalto com a chuva. O casal de idosos que estava no carro só conseguiu sair com a ajuda de funcionários do comércio da região, que fizeram uma “corrente humana” para resgatá-los.

“O que está acontecendo em Vicente Pires é que nós estamos em um canteiro de obras inacabadas. A obra começa em lugar, eles vão para outro lugar e não terminam”, afirma a comerciante Adriana Batista.

Na rua 4B, por exemplo, o asfalto foi cortado para instalação de manilhas de água pluvial, mas a pista não foi asfaltada novamente. “Ela está semi-interditada. Não tem como entrar lá. Esses dias, eu quase fiquei presa lá com a chuva”, continua Adriana.

Comerciantes também sentem o prejuízo. “A clientela acabou porque não tem acesso. Então, os carros não têm lugar para entrar, para estacionar”, diz o comerciante Alair Ribeiro.

Fonte: G1

- Publicidade-

Últimas Notícias

Vendedor ainda é o profissional mais procurado – Agência Brasília

As agências do trabalhador irão oferecer 581 vagas de emprego nesta quinta-feira (14). Cinco delas são para nível superior:...

PL 569/2019 – Equipara a pessoa com doença renal crônica em tratamento e a pessoa com fissura palatina ou labiopalatina não reabilitada como pessoa...

Fonte: Daniela Barbosa Fonoudiolaga “Equipara a pessoa com doença renal crónica em tratamento e a pessoa com fissura palatina ou labiopalatina...

Feira do Núcleo Bandeirante será totalmente reformada – Deputado Hermeto

Feira do Núcleo Bandeirante será totalmente reformadaPublicado por Vanessa Araújo Santos em 11 de janeiro de 202111 de janeiro de 2021 ...

Biografia de Salvador Dalí: um louco ou um gênio?

Extravagante, provocante e polêmico. Uma das figuras mais excêntricas do mundo das artes e, sem dúvida, um gênio. Definir Salvador Dalí é um pouco arriscado,...

O FARO CERTEIRO | Policiamento Inteligente

Sexta-feira (8), os policiais militares do 5º BAEP (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), durante Operação de combate ao tráfico de drogas, visualizaram um...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-