Vicente Pires: pavimentação e drenagem de duas avenidas são concluídas

Mais Lidas

Elisabeth Kübler-Ross: a psiquiatra que nos deu lições sobre a morte

Elisabeth Kübler-Ross foi uma psiquiatra que mudou a forma como o ocidente observava, tratava e entendia a morte. Ela...

Caixa credita auxílio emergencial para nascidos em fevereiro | Policiamento Inteligente

Fonte: aderivaldo23.com/noticias/economia/caixa-credita-auxilio-emergencial-para-nascidos-em-fevereiro

Governo entrega escrituras e autoriza a construção de 3 mil apartamentos populares no Riacho Fundo 2 – Rafael Prudente

Dia especial para os moradores do Riacho Fundo 2. O governador Ibaneis Rocha e o presidente da Câmara Legislativa...

Escrito Por: Raphaella Sconetto
raphaella.sconetto@grupojbr.com

Após dois anos de obras, o governo entregou os serviços de drenagem, pavimentação e meios-fios das avenidas São Francisco e Governador, localizadas na Gleba I de Vicente Pires. A entrega, porém, abrange uma pequena parcela de todo o plano para a região administrativa. As quatro glebas ainda estão em obras e a conclusão deve ocorrer somente no final de 2019. Moradores criticam as consequências do andamento dos serviços: a terra que adentra as casas até a dificuldade de locomoção.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp), as obras tiveram início em dezembro de 2015 nas Glebas I e III, pelo fato de essas áreas terem sido as primeiras a serem licenciadas pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram). Na Gleba III, que fica próxima ao Jóquei Clube, foram investidos R$ 34 milhões na construção de 27,3 km de rede de drenagem, 42 km de pavimentação asfáltica e 101 km de calçadas.

Na Gleba I, localizada próxima à Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e ao Pistão Norte, as obras também estão andamento. Cerca de 30% dos serviços de drenagem e 22% de pavimentação foram executados. Nessa área foram investidos R$ 90,4 milhões para construir 45,5 km de redes de drenagem pluvial e 70 km de pavimentação asfáltica.

Complexidade

No evento de entrega das avenidas São Francisco e Governador, o secretário da Casa Civil, Sérgio Sampaio, reconheceu que as obras em Vicente Pires são complexas. “Porque são feitas em uma cidade já instalada. Muitas vezes, as equipes precisam adentrar em lotes e isso causa muita dificuldade”, pontuou.

Sampaio, no entanto, argumentou que ao final dos serviços “a comunidade vai sentir uma melhoria na qualidade de vida”. “Cada trecho entregue significa menos transtorno na vida da população. Acaba poeira, acaba com doenças respiratórias, acaba com o transtorno dos alagamentos. E isso vai acontecer paulatinamente em toda a região de Vicente Pires”, afirmou.

Transtornos

Se ao final os moradores terão melhor qualidade de vida, durante as obras não é preciso ir longe para encontrar críticas. A psicóloga Mônica Chaves, 54, se apega aos resultados que as benfeitorias trarão. “Para ficar bom, primeiro fica ruim. Com certeza está sendo muito desagradável. Não tem como a gente entrar em casa, tem a poeira, ficamos três dias sem água. Está trazendo uma série de prejuízos, mas acho que no final o resultado vai valer a pena”, espera.

No entanto, ela se preocupa com os próximos dias: a chegada do período de chuva e as eleições. “Se vier chuva, será completamente pior. Estou rezando para que chova em todo o DF, menos em Vicente Pires”, comenta. “Por outro lado, a gente precisa que as obras continuem independentemente de qual governo entrar. Se ficar do jeito que está hoje, aí é terrível”, completa.

Já a biomédica Vanessa Alves da Cunha, 23 anos, conta que a solução para sair de casa tem sido a motocicleta. “O carro não sai, então tenho que andar de moto”, resume. “Alguns vizinhos tiveram que chamar aplicativos de transporte para conseguir ir trabalhar. No trabalho, chego atrasada ou toda suja”, reclama.

Ela critica ainda a falta de comunicação das empresas responsáveis pelas obras. Quebraram um cano e ficamos sem água. Eles não avisam o que vão fazer, se vão fechar a rua, se vamos conseguir sair de casa”.

Mônica e Vanessa moram na Rua 3, que pertence à Gleba II e onde acontece as principais obras, por ser a maior parte de Vicente Pires. Nesta área, os serviços iniciaram em março do ano passado. Lá, serão construídos 99,3 km de drenagem e 124,4 km de pavimentação.


Números

185,6
km de drenagem pluvial
253,4
km de pavimentação asfáltica
22
bacias de detenção



Interdição muda trajeto dos ônibus

A passos lentos para a poeira não levantar, o estudante Luan Rafael Rodrigues, 22 anos, caminha diariamente da Estrutural até sua casa. Além de todos os outros transtornos, ele afirma que tem sentido dificuldade na hora de pegar ônibus. “Tenho que adivinhar onde estão parando. Como fecharam a Rua 3, preciso subir até a Rua 5”, afirma.

Em nota, o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) confirmou que as mudanças no trajeto dos ônibus são decorrentes das obras. “A autarquia acrescenta que está em contato permanente com a empresa de ônibus que opera na região para fazer essas modificações, gerando o menor impacto possível aos usuários”, alegou.

Bacias de detenção

Ao custo total de R$ 463 milhões, as obras de drenagem pluvial, pavimentação asfáltica, execução de calçadas e implantação de meios- fios também envolvem a criação de 22 bacias de retenção para que a água das chuvas seja lançada nos córregos Samambaia e Vicente Pires. Segundo o secretário de Infraestrutura, Antônio Coimbra, as bacias têm como objetivo reduzir o impacto ambiental nos córregos, devido à grande vazão que chega a Vicente Pires.

Para distribui-la, serão 136 lançamentos, outorgados pela pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa). Ontem, a quinta bacia foi entregue. Ela fica na Residência Oficial de Águas Claras, com capacidade para armazenar 13.393 m³ de água.

Fonte: Jornal de Brasília

- Publicidade-

Últimas Notícias

Elisabeth Kübler-Ross: a psiquiatra que nos deu lições sobre a morte

Elisabeth Kübler-Ross foi uma psiquiatra que mudou a forma como o ocidente observava, tratava e entendia a morte. Ela...

Caixa credita auxílio emergencial para nascidos em fevereiro | Policiamento Inteligente

Fonte: aderivaldo23.com/noticias/economia/caixa-credita-auxilio-emergencial-para-nascidos-em-fevereiro

Governo entrega escrituras e autoriza a construção de 3 mil apartamentos populares no Riacho Fundo 2 – Rafael Prudente

Dia especial para os moradores do Riacho Fundo 2. O governador Ibaneis Rocha e o presidente da Câmara Legislativa do DF, Rafael Prudente do...

Vendedores, os mais procurados nesta segunda-feira (23) – Agência Brasília

A semana começa com a demanda por vendedores ainda crescente nas agências do trabalhador. Das 1.190 vagas oferecidas nesta segunda-feira (23), 574 são para...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-