TSE suspende inserções do PT com Lula

Mais Lidas

Edital de chamamento Público nº 002/2020 | Prefeitura Municipal de Goiás

CREDENCIAMENTO DE PROJETOS PARA SELEÇÃO E PREMIAÇÃO COM FINALIDADE DE REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS EM FORMATO DE ISOLAMENTO SOCIAL....

Cobertura da quadra poliesportiva do Setor Rajadinha em Planaltina | Deputado Iolando

Nesta quinta-feira (22), o deputado Iolando participou de assinatura de termo técnico para o início das obras de cobertura...

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito Federal – Deputado Hermeto

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito FederalPublicado por Larissa do Vale em 21 de outubro de 202021...

Esta é a terceira derrota que o Tribunal impõe à propaganda do PT desde que a Corte Eleitoral decidiu barrar na madrugada do último sábado (1) a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto

O ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu nesta segunda-feira (3) suspender inserções televisivas veiculadas pela coligação “O povo feliz de novo” (PT/PC do B/Pros) estreladas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato

Esta é a terceira derrota que o TSE impõe à propaganda do PT desde que a Corte Eleitoral decidiu barrar na madrugada do último sábado (1) a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto sob o argumento de que o petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Na inserção, Lula diz: “O povo sabe o que aconteceu no período que nós governamos esse país. Esse povo sorria. Esse povo comia. Esse povo trabalhava”.

O candidato a vice-presidente da coligação, Fernando Haddad, afirma logo em seguida: “O povo não esquece o Brasil de Lula. Aquele tempo bom, com trabalho, salário, comida na mesa. Um país com oportunidades para todos. Vem com a gente, vamos trazer o Brasil de Lula de volta”.

“Ao tempo em que a propaganda inicia-se com uma fala de Luiz Inácio Lula da Silva fazendo menção aos seus anos de governo, prossegue com a de Fernando Haddad não explicitando a sua condição de vice, nem sequer na legenda, mas, noutro passo, enaltecendo o governo Lula, prometendo trazer aos cidadãos o ‘Brasil de Lula de Volta’, sem esclarecer, como deveria, que Luiz Inácio Lula da Silva, por decisão do TSE, não pode ser candidato à Presidência da República”, observou Banhos em sua decisão.

“Ao assim proceder, a propaganda eleitoral da coligação não só afrontou a decisão do TSE (de barrar o registro de Lula), como também malferiu o art. 242 do Código Eleitoral, na medida em que confundiu os eleitores quanto à permanência da candidatura de Lula no certame, vedada expressamente pelo TSE, criando, artificialmente, ‘na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais’”, concluiu o ministro.

Banhos também fixou uma multa de R$ 500 mil em caso de nova veiculação da propaganda.

Fonte: Brasília Agora

- Publicidade-

Últimas Notícias

Edital de chamamento Público nº 002/2020 | Prefeitura Municipal de Goiás

CREDENCIAMENTO DE PROJETOS PARA SELEÇÃO E PREMIAÇÃO COM FINALIDADE DE REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS EM FORMATO DE ISOLAMENTO SOCIAL....

Cobertura da quadra poliesportiva do Setor Rajadinha em Planaltina | Deputado Iolando

Nesta quinta-feira (22), o deputado Iolando participou de assinatura de termo técnico para o início das obras de cobertura da quadra poliesportiva no Setor...

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito Federal – Deputado Hermeto

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito FederalPublicado por Larissa do Vale em 21 de outubro de 202021 de outubro de 2020 ...

Autoestima e HIV: além do estigma – A Mente é Maravilhosa

A autoestima tem sido considerada um fator chave para o bem-estar psicológico e para a saúde. No entanto, existem certos grupos que, por uma...

Câmara Legislativa instala Frente Parlamentar Brasil-Brasília-China – Rafael Prudente

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rafael Prudente do MDB, instalou oficialmente nesta quarta-feira (21), a Frente Parlamentar Brasil-Brasília-China. Criada para a...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-