Pichação ameaça massacre armado na UnB ‘se o Bolsonaro for eleito’

Mais Lidas

Ação integrada leva tranquilidade ao Enem – Agência Brasília

Acompanhamento em tempo real foi feito no Ciob | Foto: Divulgação/SSPA aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino...

Saúde convoca 100 médicos do último processo seletivo | Deputado Iolando

AGÊNCIA BRASÍLIA * | EDIÇÃO: CHICO NETO Profissionais aprovados nesse processo seletivo devem se apresentar até...

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidas – Deputado Hermeto

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidasPublicado por Vanessa Araújo Santos em 8 de...

 

Estudantes da Universidade de Brasília encontraram uma pichação que ameaça um massacre armado na instituição “se o Bolsonaro for eleito”. A frase foi escrita na porta de um banheiro e faz referência a escola Columbine, de Colorado, nos Estados Unidos. Em 1999, dois adolescentes armados invadiram o local e atiraram contra alunos, professores e funcionários, assassinando 13 pessoas e ferindo 21.
A foto da pichação foi divulgada por um aluno em suas redes sociais, no último dia 11. Ele se disse assustado e com medo do que leu. A postagem chegou ao conhecimento da UnB, que respondeu através do Twitter que “repudia atos de vandalismo como esse, especialmente pelo seu conteúdo ameaçador à comunidade universitária”.
e ferindo 21.
A foto da pichação foi divulgada por um aluno em suas redes sociais, no último dia 11. Ele se disse assustado e com medo do que leu. A postagem chegou ao conhecimento da UnB, que respondeu através do Twitter que “repudia atos de vandalismo como esse, especialmente pelo seu conteúdo ameaçador à comunidade universitária”.
Ainda segundo a universidade, o caso será analisado pela Administração Superior, que soube da pichação por meio da foto postada nas mídias sociais. A UnB também informou que a imagem foi reportada à Polícia Federal para investigação.

Massacre de Columbine

O ataque armado aconteceu no dia 20 de abril de 1999, quando dois alunos da escola Columbine concretizaram um plano que planejavam detalhadamente. Dylan Klebold e Eric Harris colocaram bombas na cafeteria e foram para fora da instituição, onde iriam disparar em quem corresse após a explosão.
As bombas acabaram não explodindo, e os dois decidiram entrar na escola atirando aleatoriamente. 13 pessoas foram assassinadas e 21 ficaram feridas, entre quem circulava na escola e paramédicos e policiais que chegavam para atender a ocorrência, que durou mais de uma hora. Após serem cercados, os adolescentes se mataram.
Fonte: Correio Braziliense
- Publicidade-

Últimas Notícias

Ação integrada leva tranquilidade ao Enem – Agência Brasília

Acompanhamento em tempo real foi feito no Ciob | Foto: Divulgação/SSPA aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino...

Saúde convoca 100 médicos do último processo seletivo | Deputado Iolando

AGÊNCIA BRASÍLIA * | EDIÇÃO: CHICO NETO Profissionais aprovados nesse processo seletivo devem se apresentar até o dia 22 | Arte:...

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidas – Deputado Hermeto

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidasPublicado por Vanessa Araújo Santos em 8 de janeiro de 20218 de janeiro...

Filmes sobre o otimismo que você precisa assistir pelo menos uma vez

O cinema sempre foi uma arte, um meio de divulgação e um reflexo dos valores sociais de um determinado momento histórico. Ou seja, na...

EM ANAJATUBA, POLÍCIA CIVIL PRENDE SEIS PESSOAS POR TRÁFICO DE DROGAS E PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO • Polícia Civil do Maranhão |...

POR: ASCOM-SSPA Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta quinta-feira (14), uma Operação batizada de “Expurgo”, que deu cumprimento a 12 mandados de...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-