Motorista atropela cadeirante e testemunhas tentam linchá-lo

Mais Lidas

Lançado a campanha “Turismo Responsável”. | Prefeitura Municipal de Goiás

O Prefeito Aderson Gouvea participou na tarde desta sexta-feira, 22/01, da abertura da...

PL 784/2019 – Estabelece critérios de fiscalização das empresas de segurança privada | Deputado Iolando

Fonte: Sankhya “Estabelece critérios de fiscalização das empresas de segurança privada, na forma que menciona.” ...

Detector de metais na entrada das escolas é proposto em Projeto de Lei – Deputado Hermeto

Detector de metais na entrada das escolas é proposto em Projeto de LeiPublicado por Hermeto em 22 de janeiro...
Um motorista atropelou um cadeirante em Ceilândia na noite desta segunda-feira (10/9). De acordo com testemunhas que passavam pelo local, o homem apresentava sinais de embriaguez e estava praticando manobra irregular com o veículo, conhecida como “cavalo de pau”. Após o acidente, moradores se revoltaram e começaram a agredir o motorista. O caso aconteceu na na EQNN 5/7 e, ao ser preso, se negou a passar pelo teste do bafômetro, segundo o Centro de Comunicação Social da Polícia Militar (CCSPM).
Testemunhas relataram à PM que tudo aconteceu às 23h40, quando o suspeito, de 36 anos, percorria as quadras de Ceilândia Norte com um Chevrolet/Corsa, até que acabou atingindo cadeirante, de 58. De acordo com as informações da Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom), o motorista precisou de atendimento médico após sofrer agressões.
A vítima do atropelamento foi encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Regional de Ceilândia e passa bem. Depois de ser atendido no hospital de Ceilândia, o motorista foi conduzido ao Instituto de Medicina Legal (IML) para exames e, posteriormente, à 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), onde foi registrada a ocorrência.
Na delegacia, o acusado negou que estivesse dando “cavalo de pau” na rua. Disse que estava com o carro estacionado na via e não percebeu o cadeirante passando atrás quando deu marcha ré.  Ainda de acordo com a Polícia Civil, ele disse também que desceu do carro para prestar os primeiros socorros, mas foi agredido por pessoas que estavam próximas, assim que saiu do veículo. Apesar dos testemunhos, os policiais civis informaram que a ocorrência policial não registrou a suspeita de embriaguez ou as manobras irregulares. Por isso, o homem não foi detido.
Fonte: Correio Braziliense

 

 

- Publicidade-

Últimas Notícias

Lançado a campanha “Turismo Responsável”. | Prefeitura Municipal de Goiás

O Prefeito Aderson Gouvea participou na tarde desta sexta-feira, 22/01, da abertura da...

PL 784/2019 – Estabelece critérios de fiscalização das empresas de segurança privada | Deputado Iolando

Fonte: Sankhya “Estabelece critérios de fiscalização das empresas de segurança privada, na forma que menciona.” Para efeito do...

Detector de metais na entrada das escolas é proposto em Projeto de Lei – Deputado Hermeto

Detector de metais na entrada das escolas é proposto em Projeto de LeiPublicado por Hermeto em 22 de janeiro de 202122 de janeiro de...

A falácia ad hominem: quando atacam sem argumentos

A falácia ad hominem, na lógica, caracteriza aquelas situações nas quais alguém decide nos atacar não pelos argumentos que expomos ou defendemos, mas por...

Obter crédito ainda é desafio para micro e pequenas empresas | Policiamento Inteligente

Obter crédito nas instituições financeiras ainda é um desafio para pequenas e médias empresas. É o que revela pesquisa feita pelo Serviço de Apoio...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-