General Mourão irá consultar TSE para tentar substituir Bolsonaro em debates

Mais Lidas

Profissionais das UTIs do Hospital São Pedro de Alcântara recebem a vacina Coronavac. | Prefeitura Municipal de Goiás

Na manhã desta quarta-feira, 20/01, o Prefeito de Goiás Aderson Gouvea, juntamente com a Vice-prefeita Zilda Lobo e o...

PL 773/2019 – Institui o Selo Empresa Amiga de Pessoa com Deficiência | Deputado Iolando

Fonte: ACA “Fica instituído o “Selo Empresa Amiga da Pessoa com Deficiência “O selo será conferido...

Os três estados do ego, de acordo com a análise transacional

A análise transacional é um método derivado da psicologia humanista proposto por Eric Berne nos anos 1950. Desde então,...

O general Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa à presidência, disse nesta terça-feira, 11, que a campanha consultará o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber da possibilidade da sua participação nos debates na TV, em substituição a Bolsonaro, que ainda se recupera da cirurgia feita em decorrência do atentado sofrido em Juiz de Fora (MG).

Mourão está em Brasília para uma reunião com aliados. “A gente pode solicitar se o Tribunal autoriza. Vai depender da autorização do Tribunal. Porque vamos lembrar da situação do Lula e do Haddad, apesar de serem situações distintas”, disse referindo-se à impossibilidade de Haddad, candidato a vice na chapa do ex-presidente Lula, de participar dos debates e entrevistas.

Na entrevista, ainda no aeroporto, Mourão disse que manterá as atividades que estavam previstas, como encontros com empresários e produtores rurais.

No fim do dia, ele embarca para o Paraná, onde terá encontros em Cascavel e Londrina. Na semana que vem, estará no interior de São Paulo para reforçar a campanha na base do candidato tucano Geraldo Alckmin.

Mourão ressaltou que não substitui Bolsonaro em atividades de rua. “Esse negócio de eventos de rua, ser carregado pelos ombros, não pertence a mim. Eu não sou o cara de rua. O cara de rua é ele. Ele é o líder de massa”, disse o candidato a vice. Ele relatou que a equipe de campanha discute as estratégias que serão tomadas na reta final.

Mourão afirmou “desconfiar” de pesquisas que apontaram grandes índices de rejeição a Bolsonaro. “Eu tenho desconfiança, pois todo lugar que vou converso com pessoas das mais diferentes camadas sociais e não vejo que essa rejeição seja tão grande assim. Não vou dizer que a pesquisa está errada, pois seria uma leviandade. Mas prefiro esperar um pouco mais.”

Sobre o tom da campanha, pós-atentado a Bolsonaro, ele disse que é fase de desconstruir os discursos adversários. “Temos de ter um discurso de desconstruir algumas coisas que foram colocadas, como aquela questão das mulheres e da violência. Colocaram que ele (Bolsonaro) não respeita as mulheres. É preciso desconstruir isso”, comentou.

Fonte: Estadao Conteudo

- Publicidade-

Últimas Notícias

Profissionais das UTIs do Hospital São Pedro de Alcântara recebem a vacina Coronavac. | Prefeitura Municipal de Goiás

Na manhã desta quarta-feira, 20/01, o Prefeito de Goiás Aderson Gouvea, juntamente com a Vice-prefeita Zilda Lobo e o...

PL 773/2019 – Institui o Selo Empresa Amiga de Pessoa com Deficiência | Deputado Iolando

Fonte: ACA “Fica instituído o “Selo Empresa Amiga da Pessoa com Deficiência “O selo será conferido às empresas que, comprovadamente, contribuem...

Os três estados do ego, de acordo com a análise transacional

A análise transacional é um método derivado da psicologia humanista proposto por Eric Berne nos anos 1950. Desde então, sofreu algumas variações, mas a...

O FARO INFALÍVEL DA DARA | Policiamento Inteligente

Sábado (16), os policiais miliares do 5º Batalhão de Polícia de Choque – Canil, em Operação de Combate ao Tráfico de drogas, pela Rua...

Ação integrada leva tranquilidade ao Enem – Agência Brasília

Acompanhamento em tempo real foi feito no Ciob | Foto: Divulgação/SSPA aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ocorrida neste domingo...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-