Ex-delegada Martha Vargas ficará em cela separada na Penitenciária Feminina do DF

Mais Lidas

Ônibus da Mulher segue atendendo por mais cidades – Agência Brasília

Ônibus da Mulher reforça o Outubro Rosa em Ceilândia e Samambaia Serviços em conjuntoAlém da orientação sobre...

NOTA INFORMATIVA. | Prefeitura Municipal de Goiás

A Prefeitura de Goiás, através da Sec. Mun. de Saúde, vêm a público esclarecer sobre os frascos de álcool...

Projeto de Lei do deputado Iolando prevê proibição de cobrança pelos serviços de religação de água e luz | Deputado Iolando

Aprovado em primeiro turno o PL 723/2019, de autoria do deputado Iolando, dispõe sobre cobrança de taxas pelo serviço...

 

A Justiça marcou para esta sexta-feira (26) a transferência da ex-delegada Martha Vargas para a Penitenciária Feminina do Distrito Federal no Gama – conhecida como Colmeia. Ela está presa desde sábado (20) na carceragem da Polícia Civil, no Parque da Cidade.

A ex-policial foi condenada em segunda instância a 16 anos de prisãoem regime fechado pela má condução das investigações do caso que ficou conhecido como “crime da 113 Sul”. Ela responde pelos crimes de falsidade ideológica, fraude processual, tortura e violação de sigilo funcional enquanto esteve à frente das investigações.

Por ter sido policial, Martha Vargas tem prerrogativa de “resguardo da integridade física”, entendeu a juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais (VEP).

Por isso, deverá ficar em uma cela separada das demais detentas. A magistrada lembrou que o benefício é garantido ao policial “ainda que demitido”.

Na Colmeia, ela vai poder ter banho de sol ao ar livre. Também terá direito a remição de pena, por exemplo, com leitura ou trabalho interno.

Inicialmente, a transferência de Martha Vargas ocorreria ainda nesta quinta (25). No entanto, a juíza decidiu por atrasar o translado porque é o dia em que ocorrem as visitas à Colmeia.

“[O dia de visita] Demanda o destacamento de todo o aparato de segurança para tal atividade.”

Ao G1, a defesa disse ter concordado com a decisão da juíza. “A Colmeia é realmente o lugar mais adequado”, afirmou o advogado da ex-delegada, Paulo Suzano.

Seis meses depois

Na segunda-feira (15), o juiz Nelson Ferreira Junior, da 6ª Vara Criminal de Brasília, pediu que a pena começasse a ser executada. O mandado de prisão foi expedido na sexta-feira (19), seis meses depois da condenação dela em segunda instância.

Em junho, Vargas apresentou recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter a sentença. O julgamento, porém, ainda não ocorreu.

Crime da 113 Sul

O ex-ministro do TSE José Guilherme Villela, a mulher dele e a empregada da família foram encontrados mortos com 78 facadas no dia 31 de agosto de 2009. O caso ficou conhecido como “o crime da 113 Sul”, em referência ao endereço onde a família morava.

Os corpos foram encontrados em estado de decomposição. Uma neta do casal afirmou à polícia que os avós não tinham aparecido desde a sexta-feira anterior à descoberta dos corpos ao escritório de advocacia que Villela mantinha em Brasília.

Mineiro da cidade de Manhuaçu, Villela tinha 73 anos. Chegou a Brasília nos anos 60. Atuou como procurador do Tribunal de Contas do Distrito Federal e, na década de 80, como ministro do TSE. Como advogado, atuou no caso Collor, em 1992, e, mais recentemente, no processo do mensalão, a partir de 2005.

Os três homens acusados do homicídio foram condenados a mais de 55 anos de prisão. Já Adriana Villela, filha do casal, aguarda em liberdade, nove anos após o crime.

Fonte; G1

- Publicidade-

Últimas Notícias

Ônibus da Mulher segue atendendo por mais cidades – Agência Brasília

Ônibus da Mulher reforça o Outubro Rosa em Ceilândia e Samambaia Serviços em conjuntoAlém da orientação sobre...

NOTA INFORMATIVA. | Prefeitura Municipal de Goiás

A Prefeitura de Goiás, através da Sec. Mun. de Saúde, vêm a público esclarecer sobre os frascos de álcool gel que estão sendo amplamente...

Projeto de Lei do deputado Iolando prevê proibição de cobrança pelos serviços de religação de água e luz | Deputado Iolando

Aprovado em primeiro turno o PL 723/2019, de autoria do deputado Iolando, dispõe sobre cobrança de taxas pelo serviço de religação de luz e...

Embaixada Paulista estimula networking e autoconfiança entre os membros – Blog Geração de Valor

“Eu sou impactado pela evolução e pelo desenvolvimento de cada pessoa”, afirma o líder do grupo, Rodrigo Nunes. Fonte: blog.geracaodevalor.com/embaixada-paulista-estimula-networking-e-autoconfianca-entre-os-membros

Hollywood: outro passado e um novo presente – A Mente é Maravilhosa

Em apenas 7 episódios, Hollywood conseguiu reescrever o passado. A nova série da Netflix de Ian Brennan e Ryan Murphy dividiu totalmente os críticos: ame...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-