O governador Rollemberg em reunião com órgãos federais e locais no Centro Integrado de Comando e Controle Regional. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

 

O governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB), reuniu na tarde desta terça-feira (29), o Comitê de Crise que avalia o impacto da greve dos caminhoneiros. Após a reunião, o Chefe do Executivo divulgou nota à imprensa sobre as medidas que estão sendo adotadas em relação a greve dos caminhoneiros.

Rollemberg informou que estão entre as prioridades o transporte de soro fisiológico para hospitais.

“Nossa preocupação é com o soro, para que possamos manter as cirurgias. Estamos providenciando um avião da FAB [Força Aérea Brasileira] para trazer esse insumo para Brasília”, informou o chefe do Executivo local. A medida não trará custos extras para a cidade.

A rede pública de saúde do DF consome 2,5 mil frascos por dia do soro. O material será transportado de São Paulo.

Ainda de acordo com Rollemberg, cerca de cem caminhões-tanque foram escoltados pela Polícia Militar hoje para diversos postos de distribuição, e outros 250 estão sendo trazidos com o apoio de forças de segurança nacionais.

Leia íntegra da nota!

NOTA A IMPRENSA

O governador Rodrigo Rollemberg voltou a reunir o Comitê de Crise que analisa o impacto da greve dos caminhoneiros em Brasília e decidiu adotar as seguintes medidas:

1. Priorizar as ações que garantam a chegada de soro fisiológico para a rede hospitalar pública de saúde, que consome 2.500 frascos/dia. Ficou acertado que o material será transportado de São Paulo por um avião Hércules do Exército Brasileiro, com previsão de chegada para esta quarta-feira, 30.

2. Dar continuidade ao atendimento nas unidades básicas de saúde, nos ambulatórios, nas urgências e nas emergências dos hospitais da rede pública. As cirurgias eletivas ocorrem somente no Instituto Hospital de Base. O Comitê de Crise do Governo de Brasília também apoiará a rede hospitalar privada, que precisa de material de consumo.

3. Priorizar a escolta de caminhões-tanque de álcool anidro para suprir a necessidade de ele ser misturado à gasolina. Até amanhã, cerca de 80 caminhões-tanque chegarão a Brasília, garantindo a normalidade do abastecimento de combustível dentro das atuais circunstâncias.

4. Garantir o abastecimento do Aeroporto Juscelino Kubitscheck, com a chegada de querosene de aviação transportado pelo Exército e pela Força Nacional de Segurança Pública, com o apoio da Polícia Militar do Distrito Federal. A reserva de combustível no terminal é de cerca de 70%.

5. O Procon realizou 41 fiscalizações em postos de distribuição de gás de cozinha, autuando quatro pela prática de preços abusivos.

6. Ao todo, a Polícia Militar do DF já realizou 744 escoltas dos mais diversos veículos e produtos, superando a marca de 1.000 escoltas, já somadas às 336 realizadas pelo Exército, pela Polícia Rodoviária Federal e pela Força Nacional de Segurança Pública.

7. Ao todo, até às 15 horas de hoje, foram 1.180 escoltas de todas as forças nacionais e distritais, coordenadas pelo Comitê de Crise do Governo do Distrito Federal.

8. O metrô continuará expandindo o atendimento em mais uma hora no momento de pico, de manhã e à noite. No feriado de Corpus Christi, na quinta-feira, 31, o metrô funcionará das 7 horas às 21 horas, para atender as pessoas que participarão da celebração na Esplanada dos Ministérios.

9. O retorno à aula na rede pública de ensino alcançou seu objetivo de normalidade, em que pese o absenteísmo de alunos em Planaltina e na área rural. No Plano Piloto, a frequência foi elevada.

10. Prosseguimento da coleta do lixo regular e da coleta seletiva.

11. O sistema de transporte coletivo continua operando em sua plena capacidade, garantido combustível pelo menos até a próxima sexta-feira.

FONTE: AGENDA CAPITAL