Batalhão escolar reforça segurança dos estudantes do DF

Mais Lidas

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidas – Deputado Hermeto

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidasPublicado por Vanessa Araújo Santos em 8 de...

Filmes sobre o otimismo que você precisa assistir pelo menos uma vez

O cinema sempre foi uma arte, um meio de divulgação e um reflexo dos valores sociais de um determinado...

EM ANAJATUBA, POLÍCIA CIVIL PRENDE SEIS PESSOAS POR TRÁFICO DE DROGAS E PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO • Polícia Civil do Maranhão |...

POR: ASCOM-SSPA Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta quinta-feira (14), uma Operação batizada de “Expurgo”, que deu...

 

A presença dos policiais tem como objetivo principal garantir a segurança dos estudantes/Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O relógio marca 12h30. É hora de os alunos se aglomerarem na porta do Centro de Ensino Médio EIT (Cemeit), em Taguatinga, para aguardar o sinal que dá início as aulas do dia.

Na mesma hora, policiais do batalhão escolar chegam à escola em viaturas, com coletes reflexivos, rotolights cheias de luzes, despertando, assim, a atenção de todos.

A presença dos policiais tem como objetivo principal garantir a segurança de cerca de dois mil alunos do Cemeit na hora da entrada e saída das aulas. “Muitos estudantes estão dispersos, distraídos, olhando o celular e acabam se tornando vulneráveis”, diz o capitão da PM Newton de Araújo, um dos responsáveis pela ação.

As estudantes M.D, de 16 anos, e R.R, de 15 anos, conversam na porta da escola enquanto aguardam a entrada. Cursando o primeiro ano do ensino médio, M.D se sente mais protegida com a presença dos policiais. “Acho muito bom. Pessoas mal-intencionadas não vão conseguir entrar na escola para fazer coisas erradas”, observa.

R.R também é a favor da iniciativa. “Evita que sejamos roubados”, destaca. A satisfação com a presença do batalhão escolar também é comemorada pelos pais dos alunos. “Acho muito importante e de grande valor. Ficamos mais tranquilos sabendo que nossos filhos estão protegidos na escola”, diz um pai que não quis se identificar.

O vice-diretor do Cemeit, José Roberto Uchoa, conta que a região perto da escola tem muitos problemas, como prostituição e drogas. Ele acredita que a presença dos policiais inibe a prática de crimes. Segundo Uchoa, a iniciativa tem refletido também no comportamento dos alunos. “A escola melhorou muito, inclusive na questão disciplinar. Hoje temos bem menos problemas”, ponderou.

Operação Varredura

Também fazem parte das ações do batalhão escolar as inspeções dentro das salas de aula, quando solicitadas pela direção. Os policiais verificam todo o material escolar dos alunos, identificando e recolhendo objetos perfurantes ou ilícitos. Dependendo do que encontram, os alunos podem sofrer algum tipo de punição.

Após a revista, o capitão deixa uma mensagem de incentivo aos alunos: “Tenham o batalhão escolar como guardião e sintam-se à vontade para denunciar. Seu anonimato será mantido. Tenham sempre boa índole e disciplina. Não usem drogas. Respeitem seus pais, seus professores e se respeitem, por favor”.

Segurança pública escolar

O batalhão escolar da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) é responsável pela segurança de colégios públicos e privados desde 1989, ano da sua criação. Foi a primeira unidade policial do Brasil especializada em segurança pública escolar, e hoje é referência em todo país.

O resultado positivo foi garantido graças às estratégias minuciosamente traçadas pela corporação. Gestão, tecnologia e inteligência são as principais linhas de desenvolvimento das ações, segundo o coronel Alexandre Lima Ferro, titular do Comando de Policiamento Escolar.

Foram selecionadas instituições de ensino com histórico de violência escolar e que exigem mais atenção por parte da polícia. “Conseguimos atender uma demanda maior em um tempo menor. Os policiais circulam em uma área identificada como prioritária, mas qualquer escola que identificar um problema pode acionar a viatura”, explica o coronel.  Para chamar o batalhão escolar, basta ligar para o telefone: 3190-3765.

Fonte:EMANUELLE COELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

- Publicidade-

Últimas Notícias

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidas – Deputado Hermeto

Projeto de Lei propõe Tecnologia de Reconhecimento Facial para localizar crianças desaparecidasPublicado por Vanessa Araújo Santos em 8 de...

Filmes sobre o otimismo que você precisa assistir pelo menos uma vez

O cinema sempre foi uma arte, um meio de divulgação e um reflexo dos valores sociais de um determinado momento histórico. Ou seja, na...

EM ANAJATUBA, POLÍCIA CIVIL PRENDE SEIS PESSOAS POR TRÁFICO DE DROGAS E PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO • Polícia Civil do Maranhão |...

POR: ASCOM-SSPA Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta quinta-feira (14), uma Operação batizada de “Expurgo”, que deu cumprimento a 12 mandados de...

Vendedor ainda é o profissional mais procurado – Agência Brasília

As agências do trabalhador irão oferecer 581 vagas de emprego nesta quinta-feira (14). Cinco delas são para nível superior: analista químico (1), arquiteto de...

PL 569/2019 – Equipara a pessoa com doença renal crônica em tratamento e a pessoa com fissura palatina ou labiopalatina não reabilitada como pessoa...

Fonte: Daniela Barbosa Fonoudiolaga “Equipara a pessoa com doença renal crónica em tratamento e a pessoa com fissura palatina ou labiopalatina...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-