Unidade de Assuntos Religiosos do DF aposta no diálogo com as igrejas – Agência Brasília

Mais Lidas

Obter crédito ainda é desafio para micro e pequenas empresas | Policiamento Inteligente

Obter crédito nas instituições financeiras ainda é um desafio para pequenas e médias empresas. É o que revela pesquisa...

Rafael Prudente é reeleito para a presidência da Câmara Legislativa – Rafael Prudente

Em sessão extraordinária na manhã desta terça-feira (15), o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal reelegeu os deputados...

Profissionais das UTIs do Hospital São Pedro de Alcântara recebem a vacina Coronavac. | Prefeitura Municipal de Goiás

Na manhã desta quarta-feira, 20/01, o Prefeito de Goiás Aderson Gouvea, juntamente com a Vice-prefeita Zilda Lobo e o...

Criada com o objetivo de estreitar as relações entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e membros de várias igrejas e organizações sociais, a Unidade de Assuntos Religiosos do Distrito Federal (Unar) foi uma aposta do governador Ibaneis Rocha que deu certo desde o início.

É um trabalho de mão dupla, com os dois lados se completando mutuamente em bons resultados. Que o diga o coordenador da pasta, Kildare Meira. Nesses dez meses de atuação, o gestor e sua equipe tem trabalhado com afinco. Um dado concreto foi a imagem restabelecida do governo junto ao segmento.

“Foi um golaço do governador Ibaneis ao criar esse instrumento de diálogo, ferramenta de trabalho junto as igrejas”, defende. “Temos dialogado com todas no DF e ajudado a solucionar os problemas dessas entidades, assim como potencializado aquilo que elas podem ajudar a sociedade. O balanço tem sido positivo”, comenta.

Entre as ações estão a implementação, no mês de agosto, do programa Igreja Legal, instrumento que tem facilitado a regularização fundiária entre essas entidades, parceria na criação do Museu da Bíblia, no Eixo Monumental, além da realização de atividades no combate às drogas com pessoas em situação de rua ao lado de entidades cristãs voluntárias.

“Saímos a campo, multiplicando o gabinete, mapeando quais as demandas das igrejas e entidades sociais. Temos consciência de que vivemos numa comunidade formada por pessoas religiosas”, avalia.

A semente tem rendido bons frutos junto à comunidade do DF e o mérito dos trabalhos da Unidade fora do nosso quadradinho. Tanto que, no final do mês, por exemplo, o coordenador Kildare Meira foi convidado para participar de dois eventos em Pernambuco. A ideia era compartilhar sua experiência no DF com representantes religiosos e sociais de todo o país. Os encontros não aconteceram, mais ficou o reconhecimento.

“O fato da gente estar sendo observado por todo o Brasil, sendo convidado para compartilhar essa experiência, aumenta a nossa responsabilidade, é uma honra, sem dúvida, e um reconhecimento”, pondera Kildare.

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2019/11/04/unidade-de-assuntos-religiosos-do-df-aposta-no-dialogo-com-as-igrejas

- Publicidade-

Últimas Notícias

Obter crédito ainda é desafio para micro e pequenas empresas | Policiamento Inteligente

Obter crédito nas instituições financeiras ainda é um desafio para pequenas e médias empresas. É o que revela pesquisa...

Rafael Prudente é reeleito para a presidência da Câmara Legislativa – Rafael Prudente

Em sessão extraordinária na manhã desta terça-feira (15), o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal reelegeu os deputados Rafael Prudente (MDB) e Delmasso...

Profissionais das UTIs do Hospital São Pedro de Alcântara recebem a vacina Coronavac. | Prefeitura Municipal de Goiás

Na manhã desta quarta-feira, 20/01, o Prefeito de Goiás Aderson Gouvea, juntamente com a Vice-prefeita Zilda Lobo e o Secretário Municipal de Saúde Marcos...

PL 773/2019 – Institui o Selo Empresa Amiga de Pessoa com Deficiência | Deputado Iolando

Fonte: ACA “Fica instituído o “Selo Empresa Amiga da Pessoa com Deficiência “O selo será conferido às empresas que, comprovadamente, contribuem...

Os três estados do ego, de acordo com a análise transacional

A análise transacional é um método derivado da psicologia humanista proposto por Eric Berne nos anos 1950. Desde então, sofreu algumas variações, mas a...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-