Lucro recorrente do BRB cresce 129,3% – Agência Brasília

Mais Lidas

É o fim – Blog Geração de Valor

De tempos em tempos precisamos reavaliar nossa rota, saber se realmente no caminho que estamos...

A hostilidade em um relacionamento: o prelúdio do fim

A hostilidade é uma atitude de desprezo para com uma ou mais pessoas com a intenção consciente de fazer...

O Banco de Brasília (BRB) alcançou lucro líquido recorrente de R$ 121,9 milhões no terceiro trimestre de 2019. O número representa crescimento de 129,3% em relação ao mesmo período de 2018. O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 21,8%. No período de nove meses, o lucro líquido atingiu R$ 282,8 milhões, evolução de 50,0% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

O crescimento no lucro líquido recorrente foi gerado pelo aumento da margem financeira, avanço das receitas com tarifas e prestação de serviços, redução das despesas com devedores duvidosos e controle de gastos das despesas com pessoal e administrativas.

Segundo o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, “os resultados alcançados nos nove meses de 2019 refletem um novo posicionamento estratégico do BRB, mais competitivo, digital e focado em aprofundar o relacionamento com seus clientes pessoa física e jurídica”.

“O Banco está ao lado do setor produtivo, oferecendo opções de financiamento atrativas, e do brasiliense, ajudando na realização dos seus objetivos”, disse Paulo Henrique Costa. A carteira de crédito ampla chegou a R$ 10,1 bilhões – o maior nível da história do BRB – e apresentou crescimento de 12,4% em 12 meses e de 5,9% no trimestre. O principal destaque foi o crédito consignado, cujo saldo alcançou R$ 5,6 bilhões com evolução de 17,8% em 12 meses e de 7,6% no trimestre.

Nos nove meses de 2019, foram contratados cerca de R$ 6,0 bilhões em operações de crédito. O número representa um crescimento de 127,6% comparado ao mesmo período do ano passado. No terceiro trimestre de 2019, o montante contratado foi de R$ 2,3 bilhões – avanço de 45,3% se comparado com o terceiro trimestre de 2018.

As despesas com provisão para devedores duvidosos foram de R$ 20,8 milhões no terceiro trimestre e R$ 81,8 milhões no período de nove meses, com quedas de 72,6% e 52,0% em relação aos mesmos períodos do ano de 2018, devido à redução na despesa decorreu, substancialmente, da recuperação de créditos inadimplentes e da melhoria da qualidade da carteira de crédito.

Inadimplência

A inadimplência encerrou o terceiro trimestre de 2019 em 2,0%, estável em relação a junho de 2019 e queda de 0,2 p.p. em relação a setembro 2018, e permanece abaixo da média de mercado, de 3,1%. Os ratings de menor risco, de AA-C, aumentaram a sua participação na carteira para 94,5% em setembro 2019.

As receitas com prestação de serviços e tarifas alcançaram R$ 104,8 milhões no terceiro trimestre deste ano, crescimento de 7,5% ante o mesmo período de 2018 e de 7,8% no trimestre. Nos nove meses de 2019, essas receitas chegaram a R$ 291,6 milhões e evolução de 5,5%, quando comparadas aos nove meses de 2018.

Merecem destaque as receitas com corretagem de seguros e intercâmbio, que cresceram, respectivamente, 19,6% e 7,2%, em relação ao terceiro trimestre de 2018. Na comparação com os noves meses, o incremento foi de, respectivamente, 21,2% e 1,6%.

Controle de despesas

O controle das despesas foi fundamental para a evolução do lucro líquido recorrente do BRB. Os gastos com pessoal tiveram crescimento de 3,5% no terceiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2018, e de 3,7% na comparação dos nove meses, começando a refletir os efeitos do PDVI.

As outras despesas administrativas apresentaram crescimento de 2,4% no terceiro trimestre de 2019, quando comparadas ao terceiro trimestre de 2018, e queda de 2,8% nos nove meses de 2019, ante o mesmo período do ano passado.

Basileia

O BRB encerrou setembro de 2019 com índice de Basileia de 15,5%, dos quais 13,6% no capital nível I e 1,9% no capital nível II, acima do nível regulatório de 10,5%. Em setembro de 2019, o BRB possuía um total de 631 mil clientes, crescimento de 1,8% em 12 meses.

Os clientes pessoa física representam um total 605 mil, aumento de 1,9% no período. Já os clientes pessoa jurídica são 26 mil, mantendo-se estáveis em relação aos últimos 12 meses. O BRB conta com 129 agências distribuídas em todas as regiões do Distrito Federal e entorno, além de presença nosestados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Ao número de agências, somam-se 137 correspondentes bancários (BRB Conveniência) e 576 ATM próprios, complementados por mais de 23 mil ATM da Rede 24 horas, garantindo ao BRB cobertura de atendimento em todo território nacional.

Com informações do BRB

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2019/11/08/lucro-recorrente-do-brb-cresce-1293

- Publicidade-

Últimas Notícias

É o fim – Blog Geração de Valor

De tempos em tempos precisamos reavaliar nossa rota, saber se realmente no caminho que estamos...

A hostilidade em um relacionamento: o prelúdio do fim

A hostilidade é uma atitude de desprezo para com uma ou mais pessoas com a intenção consciente de fazer mal. Essa intenção pode ser...

Botafogo vence Vasco e leva vantagem para volta da Copa do Brasil | Policiamento Inteligente

O Botafogo saiu na frente no duelo com o Vasco pela quarta fase da Copa do Brasil. Em...

Sua Vida Vale Muito leva saúde e atenção a idosos – Agência Brasília

coronavírus Covid-19 idosos Sejus Sua Vida Vale Muito terceira idade Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2020/09/19/sua-vida-vale-muito-leva-saude-e-atencao-a-idosos

Deputado Iolando participa de reunião e discute ações voltadas para a pessoa com deficiência | Deputado Iolando

O deputado distrital Iolando (PSC), se reuniu na tarde desta quarta-feira (16), com o presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa e...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-