Humanização do parto é tema de audiência pública – Agência Brasília

Mais Lidas

A falácia ad hominem: quando atacam sem argumentos

A falácia ad hominem, na lógica, caracteriza aquelas situações nas quais alguém decide nos atacar não pelos argumentos que...

Obter crédito ainda é desafio para micro e pequenas empresas | Policiamento Inteligente

Obter crédito nas instituições financeiras ainda é um desafio para pequenas e médias empresas. É o que revela pesquisa...

Rafael Prudente é reeleito para a presidência da Câmara Legislativa – Rafael Prudente

Em sessão extraordinária na manhã desta terça-feira (15), o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal reelegeu os deputados...

O parto humanizado foi tema de Audiência Pública, nesta segunda-feira (18), na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Representantes da sociedade civil, profissionais de saúde, gestores e parlamentares debateram as formas de aprimorar a assistência à mulher, focando na humanização.

“Esse tema precisa estar sempre em pauta, pois é importante que as mulheres conheçam cada vez mais o seu direito ao parto humanizado. É preciso incentivar a discussão e o estudo entre as profissionais para que as práticas sejam sempre baseadas em evidências científicas”, destaca a chefe da Assessoria de Redes de Atenção à Saúde, Camila Gaspar.

A audiência “Parir e nascer sem violência” abordou, além da humanização do parto, as formas de enfrentamento da violência no pré-natal, pós-parto e o fortalecimento dos serviços de saúde.

Melhorias

De acordo com a gestora, a Secretaria de Saúde tem buscado, cotidianamente, melhorar a assistência às mulheres em trabalho de parto. “Várias ações vêm sendo realizadas com o objetivo de facilitar uma assistência mais humanizada possível, como a capacitação dos servidores nas boas práticas de parto e as reformas estruturais para adaptar as instalações”, acrescenta.

Os resultados dessas ações são perceptíveis nos atendimentos no Distrito Federal, conforme ressalta a gerente de Serviços de Enfermagem, Obstetrícia e Neonatal, Gabrielle Medeiros, que pontuou algumas dessas boas práticas.

São elas: o contato pele a pele, clampeamento (corte) oportuno do cordão, uso das posições verticalizadas durante o trabalho do parto e no parto, a dieta livre durante o trabalho de parto e a diminuição do corte do períneo posterior para facilitar o nascimento.

“É bom que se discuta tudo o que vem amparar a mulher. O parto natural humanizado é mais saudável, a recuperação é mais rápida e os filhos nascem mais saudáveis. Os profissionais, dessa forma, podem ajudar mais as mães”, conclui a técnica de enfermagem Maria Helena Borges.

* Com informações da Secretaria de Saúde 

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2019/11/18/humanizacao-do-parto-e-tema-de-audiencia-publica

- Publicidade-

Últimas Notícias

A falácia ad hominem: quando atacam sem argumentos

A falácia ad hominem, na lógica, caracteriza aquelas situações nas quais alguém decide nos atacar não pelos argumentos que...

Obter crédito ainda é desafio para micro e pequenas empresas | Policiamento Inteligente

Obter crédito nas instituições financeiras ainda é um desafio para pequenas e médias empresas. É o que revela pesquisa feita pelo Serviço de Apoio...

Rafael Prudente é reeleito para a presidência da Câmara Legislativa – Rafael Prudente

Em sessão extraordinária na manhã desta terça-feira (15), o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal reelegeu os deputados Rafael Prudente (MDB) e Delmasso...

Profissionais das UTIs do Hospital São Pedro de Alcântara recebem a vacina Coronavac. | Prefeitura Municipal de Goiás

Na manhã desta quarta-feira, 20/01, o Prefeito de Goiás Aderson Gouvea, juntamente com a Vice-prefeita Zilda Lobo e o Secretário Municipal de Saúde Marcos...

PL 773/2019 – Institui o Selo Empresa Amiga de Pessoa com Deficiência | Deputado Iolando

Fonte: ACA “Fica instituído o “Selo Empresa Amiga da Pessoa com Deficiência “O selo será conferido às empresas que, comprovadamente, contribuem...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-