Biografia de Kenneth B Clark e o combate à segregação racial

Mais Lidas

Edital de chamamento Público nº 002/2020 | Prefeitura Municipal de Goiás

CREDENCIAMENTO DE PROJETOS PARA SELEÇÃO E PREMIAÇÃO COM FINALIDADE DE REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS EM FORMATO DE ISOLAMENTO SOCIAL....

Cobertura da quadra poliesportiva do Setor Rajadinha em Planaltina | Deputado Iolando

Nesta quinta-feira (22), o deputado Iolando participou de assinatura de termo técnico para o início das obras de cobertura...

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito Federal – Deputado Hermeto

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito FederalPublicado por Larissa do Vale em 21 de outubro de 202021...

Conheça a biografia de Kenneth B Clark. Em 1950, ele publicou um relatório sobre suas pesquisas a respeito da discriminação racial das crianças nas escolas dos Estados Unidos.

Este documento serviu para revelar os efeitos psicológicos provocados pela segregação racial propagada pelas leis de Jim Crow e favoreceu a sua abolição em 1954.

Clark fez um grande número de contribuições tanto para a psicologia social quanto para a psicologia experimental e a sociedade em geral. Ele teve a ajuda de sua esposa, Mamie Phipps Clark, que também era psicóloga.

Além disso, é reconhecido por seus estudos sobre a cultura afrodescendente e por ser o primeiro presidente afro-americano da American Psychology Association (APA). Sem dúvida, foi um homem que acreditou e lutou para conseguir mudanças radicais na sociedade a partir do âmbito acadêmico.

A vida pessoal de Kenneth B Clark

Ele nasceu no Canal do Panamá em 1914 e morreu em 2005 em Nova Iorque. Quando era jovem, se mudou com sua família para Nova Iorque e estudou na Universidade de Howard.

Fez doutorado em Psicologia na Universidade de Columbia e se especializou em psicologia experimental. Além disso, foi o primeiro professor titular afro-americano do City College de Nova Iorque.

Kenneth Clark se casou com a psicóloga social norte-americana Mamie Phipps Clark, com quem trabalhou, sobretudo, a autoconsciência de crianças afro-americanas na pré-escola. Mais tarde, os dois se mudaram para Harlem, onde Clark fez seu doutorado em psicologia na Universidade de Columbia.

Kenneth B. Clark com sua esposa
Kenneth B. Clark com sua esposa

Vida profissional

Kenneth B Clark trabalhou com Ralph Bunche, um de seus professores e vencedor do Prêmio Nobel da Paz, em um estudo sobre as relações raciais. As descobertas, publicadas como Um Dilema Americano em 1944, se transformaram em leituras obrigatórias em muitas escolas e universidades dos Estados Unidos.

Em 1946, fundou o Centro Northside para o desenvolvimento infantil. Seu trabalho começou sendo muito promissor.

Pouco depois, Kenneth Clark escreveu o relatório sobre os efeitos da segregação racial em crianças que despertou o interesse do juiz Robert Carter. Este o utilizou como parte das argumentações que alcançaram a abolição das leis de Jim Crow diante da Suprema Corte dos Estados Unidos.

“O tribunal viu o assunto claramente … Um sistema racista destrói e prejudica inevitavelmente os seres humanos; os maltrata e desumaniza, tanto os negros quanto os brancos”. -Earl Warren, Juiz Presidente-

Mais tarde, Kenneth Clark atuou como consultor de órgãos governamentais e privados, e se tornou o primeiro membro afro-americano da Junta de Regentes do Estado de Nova Iorque.

Além disso, fundou o Harlem Youth Opportunities Limited e o Kenneth B. Clark & Associates, uma empresa de consultoria sobre questões raciais.

As obras presentes na biografia de Kenneth B Clark

Na obra de Kenneth Clark, é difícil diferenciar entre vida pessoal e profissional. Ele dedicou seu tempo, esforço e conhecimentos à luta pela mudança e a melhora das condições de vida da comunidade afro-americana dos Estados Unidos.

Escreveu diversos livros e artigos sobre a condição dos afro-americanos como consequência da segregação. Suas obras mais importantes foram ‘Preconceito e seu filho’, ‘Uma realidade possível’ e ‘Desafio do poder’.

Mais tarde, tornou-se professor titular do City College em Nova Iorque, onde deu aulas de psicologia. Nesta mesma época, junto com sua esposa Mamie Phipps, trabalhou sem receber nenhum tipo de remuneração no Centro de desenvolvimento infantil de Northside, tratando crianças com transtornos de personalidade.

“As crianças que são tratadas como se fossem impossíveis de educar quase invariavelmente se tornam impossíveis de educar”. -Kenneth Clark-

Luta contra a segregação racial
Luta contra a segregação racial

Um exemplo de luta e superação

Apesar da decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos ter instaurado uma mudança radical no que diz respeito à segregação racial, as mudanças reais demoraram a chegar e os preconceitos continuaram existindo.

Kenneth Clark se transformou em um ativista acadêmico de primeira linha. Encabeçou comissões de educação que garantiram a integração das crianças afro-americanas nas escolas.

Quando os conhecimentos adequados se aliam com as melhores causas, são capazes de mover montanhas e derrubar muros que parecem intransponíveis. Clark nunca se rendeu em sua luta, até o dia da sua morte em 2005. Foi um exemplo vivo da importância da psicologia social no nosso dia a dia.

Green Book: quando se normaliza o racismo
Green Book: quando se normaliza o racismo
Green Book: quando se normaliza o racismo O filme ‘Green Book’ nos proporciona um momento agradável, nos mostra a crueldade do racismo, suavizado pelos valores da amizade. Leia mais »

Fonte: amenteemaravilhosa.com.br/biografia-de-kenneth-b-clark

- Publicidade-

Últimas Notícias

Edital de chamamento Público nº 002/2020 | Prefeitura Municipal de Goiás

CREDENCIAMENTO DE PROJETOS PARA SELEÇÃO E PREMIAÇÃO COM FINALIDADE DE REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS EM FORMATO DE ISOLAMENTO SOCIAL....

Cobertura da quadra poliesportiva do Setor Rajadinha em Planaltina | Deputado Iolando

Nesta quinta-feira (22), o deputado Iolando participou de assinatura de termo técnico para o início das obras de cobertura da quadra poliesportiva no Setor...

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito Federal – Deputado Hermeto

Reconhecimento facial – Uma realidade agora no Distrito FederalPublicado por Larissa do Vale em 21 de outubro de 202021 de outubro de 2020 ...

Autoestima e HIV: além do estigma – A Mente é Maravilhosa

A autoestima tem sido considerada um fator chave para o bem-estar psicológico e para a saúde. No entanto, existem certos grupos que, por uma...

Câmara Legislativa instala Frente Parlamentar Brasil-Brasília-China – Rafael Prudente

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rafael Prudente do MDB, instalou oficialmente nesta quarta-feira (21), a Frente Parlamentar Brasil-Brasília-China. Criada para a...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-