Destaques Governo lança campanha Setembro Amarelo e destaca cuidados com...

Governo lança campanha Setembro Amarelo e destaca cuidados com a saúde mental

-

- Advertisment -

Lançamento da campanha Setembro Amarelo (Foto: Márcio Sampaio)

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), lançou oficialmente, nesta sexta-feira (10), a campanha Setembro Amarelo, que visa a prevenção ao suicídio, prática geralmente associada à depressão. 

Este ano, o tema da campanha é “Liberte-se, ame-se. Cuide da sua saúde mental!”, e o público-alvo é a população maranhense, com foco especial aos profissionais de saúde, bem como aos usuários dos serviços de saúde mental, suas famílias e toda a rede de suporte.

O superintendente de Atenção Primária da SES, Márcio Menezes, ressalta a importância do cuidado com a saúde mental. “Mais uma vez, a Secretaria de Estado da Saúde tem voltado as suas atenções para a saúde mental, desta vez, após a fase crítica da pandemia. Pois sabemos que, durante o período pandêmico, tivemos um aumento muito grande nos problemas de saúde mental, como ansiedade, síndrome do pânico e depressão”, afirma o superintendente Márcio Menezes.

A abertura da campanha acontece na data alusiva à Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro. “Estamos destacando a importância da saúde integral, da qualidade de vida do indivíduo e da valorização da vida, através de uma proposta de estabelecimento de práticas e hábitos saudáveis, focando na saúde emocional e na saúde mental da população”, explica a coordenadora do Departamento de Saúde Mental da SES, Isabelle Rêgo.

O lançamento aconteceu na Praça Mestre Antônio Vieira, no bairro do Monte Castelo, em São Luís, e ofereceu vários serviços como avaliação e orientação psicológica; atendimento da Farmácia Viva; verificação de glicemia e pressão arterial; testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite; Testagem para Covid-19; ginástica laboral; atividade funcional; tai chi chuan; e exposição de oficinas terapêuticas do Centro de Atenção Psicossocial. 

O vigilante Charles Santos da Fonseca, 45 anos, foi um dos expositores. Ele faz tratamento na Rede de Atenção Psicossocial devido à dependência química, uma luta que trava desde 2014. “Fui muito bem atendido e acolhido. Esse trabalho é muito importante na vida do dependente químico e das pessoas que sofrem de algum outro tipo de problema psicológico. Hoje eu passo nas ruas, vejo pessoas drogadas e dormindo no chão, e consigo me ver nessa situação”, diz o expositor Charles Santos. 

Já a dona Maria do Livramento Moreira, 61 anos, aproveitou os serviços oferecidos durante a ação para levar a filha e os netos que realizaram testes rápidos e aferições. Ela destacou ainda a importância do cuidado com o corpo e a mente. “Todos nós precisamos nos cuidar. Eu sou um exemplo vivo disso. Passei muito tempo sem dar importância para a minha saúde; hoje estou hipertensa, diabética, mas não vou desistir, pois agora eu sei que eu necessito de cuidados profissionais. Aos que estão necessitados, eu recomendo que procurem se cuidar”, orienta a aposentada. 

Livramento Moreira com a fliha e os netos (Foto: Márcio Sampaio)

A ação contou com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís e do Comitê Guardiões, gestor da Praça Mestre Antônio Vieira.

Dispositivos de Saúde Mental

A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) estabelece os pontos de atenção para o atendimento de pessoas com os mais variados transtornos mentais, incluindo os efeitos nocivos do uso abusivo de crack, álcool e outras drogas. 

A RAPS integra o Sistema Único de Saúde (SUS) e é composta por serviços e equipamentos variados, tais como os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS); os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT); as Unidades de Acolhimento (UAs), Ambulatórios de Saúde Mental e Atendimento de Urgência e Emergência, cujo o hospital de referência é o Hospital Nina Rodrigues.

Ao todo, o Maranhão possui 91 CAPS, dos Tipos I, II e III, AD, AD III, AD IV, e o CAPS Infanto-Juvenil, uma Unidade de Acolhimento Adulto e uma Infantil, além de oito Residências Terapêuticas e um Hospital de Referência.

Na capital, a Secretaria de Estado da Saúde disponibiliza os Centros de Atenção Psicossocial Bacelar Viana (CAPS III), Álcool e Drogas (CAPS AD) e a urgência do Hospital Nina Rodrigues para atendimento de demanda espontânea, sem necessidade de agendamento prévio. As unidades estão localizadas no bairro do Monte Castelo.

>

Fonte: Agência de Notícias do Maranhão

Latest news

Concerto em Brasília abre atividades pelos 200 anos da Independência

A Concha Acústica do Distrito Federal, em Brasília, será palco hoje (21), às 20h, de concerto gratuito da Orquestra Sinfônica do...

Larissa Manoela faz challenge sensual para mostrar look do dia: “Ela pode!”

  Recentemente, Larissa Manoela parou as redes sociais após compartilhar um vídeo de transformação ousadíssimo em sua conta do Instagram. Não...

Deputado Humberto Aidar comanda reunião ordinária híbrida da CCJ que acontece nesta terça-feira, as 14 horas

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ)  se reúne nesta terça-feira, 21, a fim de deliberar acerca de...
- Advertisement -

Copom inicia sexta reunião do ano para definir juros básicos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começa hoje (21), em Brasília, a sexta reunião do ano para definir a...

Delegada da Polícia Civil é proibida de entrar em loja e relata racismo

PCCE/Divulgação Ana Paula Barroso é delegada e relatou um episódio de racismo no Ceará Ana Paula...

Must read

- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you