Destaques Unidade móvel fica de prontidão para atender animais durante...

Unidade móvel fica de prontidão para atender animais durante remoção de rochas no porto

-

- Advertisment -

A Portos do Paraná contratou uma Unidade Móvel de Estabilização de Fauna para prestar primeiros socorros aos animais que, eventualmente, venham a ser afetados durante a obra de remoção de rochas (derrocagem) da Pedra da Palangana, no canal de acesso ao Porto de Paranaguá.

Foram montadas seis tendas para atendimento inicial, com tanques e piscinas com circulação de água. O local possui capacidade para atender diferentes espécies: peixes, quelônios (tartarugas), aves e espécies maiores, como cetáceos (botos). A captura de água do estuário é feita via bomba submersa com capacidade de 30 mil litros/hora, para estabilização dos animais aquáticos.

“A Unidade Móvel cumpre as orientações e tudo que foi requisitado pelo órgão ambiental licenciador para, no que tange à Portos do Paraná, trabalhar de forma preventiva”, explica o diretor de Meio Ambiente da empresa pública, João Paulo Ribeiro Santana. “O local tem objetivo de prestar um primeiro atendimento se, porventura, aparecerem animais debilitados durante as detonações”.

A estratégia do trabalho de proteção à fauna foi elaborada levando em consideração protocolos de atendimento necessários aos animais em situação de risco durante operações de derrocagem, assim como a logística de campo e aspectos de sensibilidade ambiental da região.

O gerente de Meio Ambiente da Portos do Paraná, Thales Schwanka Trevisan, destaca que a estrutura móvel é um complemento a outros 19 monitoramentos ambientais e medidas de mitigação e controle específicos para a obra.

“A medida reforça o compromisso que a Portos do Paraná tem de executar suas ações com o máximo respeito e compromisso com o meio ambiente”, afirma. As atividades de monitoramentos ambientais seguem, sem interrupção, durante todo o período.

METODOLOGIA – As tratativas metodológicas estão de acordo com práticas e referências sugeridas para atendimento à fauna em atividades de derrocagem sendo realizadas, se necessário, por empresa especializada reconhecida nacionalmente. Os protocolos de atendimento de cetáceos e quelônios e da ictiofauna estão de acordo com metodologias utilizadas em projetos de monitoramento similares e em conformidade com as orientações do Conselho Federal de Medicina Veterinária.

OBRA – A Portos do Paraná segue o cronograma da obra que está disponível no banner e na página específicos no site e reforça o compromisso em comunicar a população durante toda a obra. Os canais oficiais da empresa pública seguem atualizados.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Latest news

Adailton pleiteia Festa da Caçada da Rainha como patrimônio cultural imaterial goiano

O reconhecimento da Festa da Caçada da Rainha, realizada no município de Colinas do Sul, como patrimônio cultural imaterial...

Capacitismo: expressões são discriminatórias com quem tem deficiência

Quem vê a fotógrafa Milene Nunes, de 38 anos de idade, registrando partos de bebês não imagina como foi a...

Previsão do tempo para Minas Gerais nesta terça-feira, 21 de setembro

Esta terça-feira deve ter céu claro a parcialmente nublado, com possibilidade de chuva isolada, no Sul/Sudoeste e na...

Auxílio emergencial: nascidos em janeiro recebem 6ª parcela

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em janeiro recebem, hoje (21), a sexta parcela...
- Advertisement -

Policiais militares flagram inabilitado e receptador na DF- 130

Dois homens que transitavam pela DF – 130 foram abordados e um deles, passageiro, foi flagrado...

Horóscopo do dia: previsões para 21 de setembro de 2021

Marcelo Dalla mandala ÁRIES O clima fica mais acelerado com a Lua cheia em seu signo, que gosta...

Must read

Adailton pleiteia Festa da Caçada da Rainha como patrimônio cultural imaterial goiano

O reconhecimento da Festa da Caçada da Rainha, realizada...

Capacitismo: expressões são discriminatórias com quem tem deficiência

Quem vê a fotógrafa Milene Nunes, de 38 anos...
- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you