Destaques Políticas públicas de moradia transformam a vida da população...

Políticas públicas de moradia transformam a vida da população de baixa renda de Maceió

-

- Advertisment -

A partir de agora, moradores buscam outros sonhos, pois o sonho da casa própria é real

Danubia Roberta Ferreira, morava à beira da Lagoa Mundaú, até que seu barraco foi inundado. Ela e os dois filhos tiveram que entrar no aluguel, mas o dinheiro que ganha com a venda de mariscos, mal dava para pagar um quarto e sala na região da Lagoa. Hoje, seu novo endereço é a casa própria no residencial Oiticica 1, no Benedito Bentes, que conquistou a partir das políticas públicas de habitação da cidade de Maceió.

“Isso aqui é um sonho. Quando eu passo na [região da] Lagoa chego a me emocionar”, os instantes de silêncio após pronunciar a frase logo são substituídos por um suspiro forte, dado por Danubia. Ela levanta e apresenta os cinco cômodos distribuídos em 45m². “Eu amo a minha casa, ela é perfeita”, conta com alegria ao mostrar o acabamento do imóvel.

A história de Danubia é uma entre as 1.500 chefes de famílias que tiveram suas vidas transformadas após serem contempladas com a casa própria. Só este ano foram entregues em Maceió três conjuntos residenciais: o Vale Bentes 2, Oiticica 1 e Oiticica 2, (com quinhentos apartamentos cada).

Além destes, o Município está erguendo mais dez residenciais, espalhados pelos bairros do Benedito Bentes, Vergel do Lago, Santa Amélia e Santos Dumont. Ao todo, serão mais de 27 mil pessoas de baixa renda contempladas com um novo lar na capital.

Os apartamentos têm em média 45m², distribuídos em cinco cômodos, com sala cozinha, banheiro e dois quartos. Os espaços também dispõem de áreas de lazer, parques infantis, quadras de esportes, salões de festa, áreas verde, bicicletários e ciclovias.

O prefeito JHC não esconde a alegria em fazer parte desta mudança de realidade. “É uma responsabilidade muito grande quando construímos complexos como esses, porque o Poder Público também tem que chegar perto e não podemos só entregar essas residências temos que trabalhar a dignidade dessas pessoas. E é isso que nós estamos fazendo, dando uma nova roupagem, uma nova cara a esses residenciais”, explicou.

Para a professora da Ufal, Débora Cavalcanti, as políticas públicas de moradia são essenciais, em termos de desenvolvimento social e econômico de forma justa, inclusiva e sustentável. Para ela, uma cidade onde as necessidades habitacionais são supridas, a qualidade de vida melhora exponencialmente. 

“O direito à moradia envolve questões relacionadas com o direito à cidade: lugar de descanso, mobilidade, saneamento, trabalho, lazer, integração com os demais e com a natureza, qualidade de vida e justiça. Como direitos, devem ser garantidos pelo estado com a colaboração do setor privado, dos trabalhadores e da sociedade em geral. Portanto, são fundamentais as políticas públicas de moradia, no seu sentido amplo, para o desenvolvimento urbano, pois sem elas não há cidade”, explicou a professora.

Situação que é vivenciada pela comerciante Cícera Rodrigues, que mora no Vale Bentes 2. Ela conta que sair do aluguel – após mais de 50 anos – para o seu próprio lar é uma experiência única. “Eu me sinto outra pessoa. Eu costumo dizer que eu moro em um ‘Aldebaran’. Antes eu limpava [as casas do] Aldebaran das pessoas, agora eu limpo o meu Aldebaran”, conta sorridente dona Cícera.

Assim como Danubia e dona Cícera, os maceioenses de baixa renda estão sendo cadastrados pela Secretaria Adjunta de Habitação Popular, após serem encaminhados pela Defesa Civil de Maceió e Secretaria Municipal de Assistência Social.

Projetos sociais nas comunidades

Um dos projetos que está sendo pensado para o crescimento urbano da capital é o Favela 3D, que trará geração de renda e desenvolvimento social às famílias que vivem em situação de extrema pobreza na região da orla lagunar. 

A iniciativa será desenvolvida pela prefeitura de Maceió em parceria com a ONG Gerando Falcões. O projeto incidirá na região a partir de três pilares: comunidade digital, digna e desenvolvida. A tríade será aplicada por meio de diversas ações que estão sendo pensadas a partir das potencialidades locais.

Secom Maceió

Fonte: Prefeitura de Maceió

Latest news

Estado e Conselho publicam relatório que orienta políticas sobre crianças e adolescentes

Com objetivo de acompanhar as ações desenvolvidas no Plano Decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente do Paraná...

Vacinação contra a covid-19 e emergências funcionam normalmente nesta terça

Nesta terça-feira (30), feriado do Dia do Evangélico, alguns serviços de saúde não irão funcionar, como as unidades básicas...

Museu Mineiro ganha acessibilidade para surdos

O Museu Mineiro e o site institucional da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (www.secult.mg.gov.br)...

Construção Civil do DF ajuda aquecer economia e fecha 2021 em alta

Apesar da retração econômica causada pela pandemia da Covid-19, a construção civil se destacou e deve registrar, em 2021,...
- Advertisement -

Novo Refis: GDF quer renegociar dívidas e arrecadar R$ 1,5 bilhão

A proposta de lei complementar do Executivo, para a abertura de um novo Programa de Incentivo à Regularização Fiscal...

CBMCE resgata 30 vítimas de afogamento no Litoral Cearense durante fim de semana

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) resgataram 30 vítimas de afogamentos em Fortaleza e...

Must read

Estado e Conselho publicam relatório que orienta políticas sobre crianças e adolescentes

Com objetivo de acompanhar as ações desenvolvidas no Plano...

Vacinação contra a covid-19 e emergências funcionam normalmente nesta terça

Nesta terça-feira (30), feriado do Dia do Evangélico, alguns...
- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you