Destaques Residentes em Economia Rural vão reforçar ações da Secretaria...

Residentes em Economia Rural vão reforçar ações da Secretaria da Agricultura

-

- Advertisment -

Profissionais aprovados para o Programa de Residência Técnica no Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, que vão atuar nos núcleos regionais do Estado, foram recepcionados em evento online, nesta sexta-feira (20). Além de colaborar no desenvolvimento de ações para a agropecuária paranaense, eles participarão de curso gratuito de especialização em Economia Rural, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

São 35 profissionais de várias áreas, formados há menos de três anos, que se inscreveram para a residência. Desses, 26 estão nos núcleos e nove ficarão na sede da Secretaria em Curitiba. Além dos paranaenses, há pessoas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rondônia, Bahia, Ceará, Maranhão, São Paulo e Pará. “Isso é importante porque trazem uma cultura diferente para somar com a agricultura paranaense”, disse o chefe do Deral, Salatiel Turra.

O secretário Norberto Ortigara recepcionou os novos colaboradores com uma explanação sobre o que a agropecuária paranaense representa, tanto em termos nacionais quanto internacionais. Ele destacou, sobretudo, a evolução apresentada nos últimos anos que colocou o Estado em um patamar de forte representatividade na produção de grãos e na liderança do segmento de proteínas animais.

BRAÇOS DA AGRICULTURA – “Somos um Estado organizado e especializado para ajudar no desenvolvimento rural e nas questões da produção agropecuária”, afirmou Ortigara. “O Estado tem um braço de pesquisa agrícola, um braço de orientação e assistência técnica, um braço de defesa da sanidade vegetal e animal. Tem um braço que pensa as questões da economia rural e outro que cuida tanto de fomento e apoio às políticas de incentivo à produção e organização dos produtores quanto das políticas de segurança alimentar.”

O secretário destacou a oportunidade de qualificação e de formação que os residentes terão com o curso promovido pela Unioeste. “De outro lado, vão nos ajudar a trabalhar, ir a campo, pisar no barro, pesquisar, usar métodos modernos para estimar safra, fazer custo, acompanhar preços e o desempenho da agricultura e da economia do Estado do Paraná”, disse.

Segundo ele, há no Estado agricultores com conhecimentos ainda rudimentares convivendo com outros que usam algoritmos, inteligência artificial e agricultura de precisão. Do mesmo modo, há produtores que conseguem altas produtividades, enquanto outros ainda as mantêm em baixos níveis. “Melhorar essa média é um desafio”, propôs. “Destravar, facilitar, apoiar, ajudar, viabilizar estrutura logística e tecnologia, tudo isso implica em melhorar o resultado, e esse é o esforço que fazemos.”

PROGRAMA – O objetivo do Programa de Residência Técnica com foco em Economia Rural é incentivar o aprimoramento profissional de recém-formados que concluíram cursos de graduação no período inferior a 36 meses. A residência técnica é composta por um curso de pós-graduação (especialização) e atividades práticas, realizadas em instituições ligadas ao Governo do Estado. Os residentes técnicos recebem uma bolsa-auxílio no valor de R$ 1,9 mil, por um período de até 24 meses.

Além do Departamento de Economia Rural, foram oferecidas vagas para interessados em atuar no Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) e na Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Do evento desta sexta-feira também participaram o diretor-geral da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Richardson de Souza, e vários chefes dos núcleos regionais da instituição.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Latest news

Covid-19: Vacinação em Macapá atende crianças, adolescentes e público em geral a partir de 18 anos nesta sexta-feira (21)

O atendimento do público infantil acontece exclusivamente nas UBSs A vacinação em Macapá atenderá crianças, adolescentes e o público em...

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quinta-feira (20) a aplicação do imunizante CoronaVac em crianças e...

Mulheres vítimas de violência recebem atendimento especializado da Unicentro

Em 2020, em meio ao isolamento social, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou 1.350 casos...

Infectologista do HSJ orienta sobre uso de máscara N95 e similares, obrigatórias a partir de segunda (24) para alguns grupos

Diego Sombra – Ascom HSJ Texto Tatiane Fortes Fotos Os itens serão exigidos para trabalhadores da área da...
- Advertisement -

Policiamento é mantido nos complexos do Jacarezinho e Muzema, no Rio

A Polícia Militar (PM) mantém hoje (20) 250 homens na comunidade do Jacarezinho, zona norte da capital, e 100...

Must read

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta...
- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you